levitra online

A Comissão

A Comissão Brasileira sobre Drogas e Democracia é composta de 26 personalidades de diversos setores da sociedade brasileira que se propõem a refletir sobre a política de drogas no país. É objetivo da Comissão ouvir especialistas das diversas áreas relacionadas ao tema e transmitir suas conclusões ao Governo, ao Congresso Nacional e à opinião pública. Busca políticas e práticas que sejam mais humanas e eficazes no enfrentamento deste grave problema.

MEMBROS DA COMISSÃO

Paulo Gadelha – Presidente da Fiocruz PRESIDENTE

gadelha_9

Foto divulgação

Eleito em outubro de 2008 pelos servidores da Fundação Oswaldo Cruz para ser Presidente da instituição, Paulo Gadelha tomou posse em janeiro de 2009. Graduado em medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, onde também fez mestrado em Medicina Social, é doutor em saúde pública pela Fiocruz. Desenvolveu estudos nos campos da construção da assistência médica, história das doenças, divulgação e educação não formal em ciência e saúde e história social em ciência e saúde. Foi responsável, ainda, pela criação da Casa de Oswaldo Cruz e do Museu da Vida. Presidiu o 11º Congresso Mundial de Saúde Pública e o 8º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva e representou a Fiocruz no processo de institucionalização da Iniciativa Drogas contra Doenças Negligenciadas (DNDi) – rede internacional de pesquisa para combater a falta de medicamentos eficazes para malária, leishmanioses e mal de Chagas.

Rubem César Fernandes – Diretor executivo do Viva RioSECRETÁRIO-EXECUTIVO

Rubem-Cesar-Fernandes

Foto divulgação

Rubem Cesar Fernandes, antropólogo, é mestre em Filosofia pela Universidade de Varsóvia (Polônia) e Ph.D em História do Pensamento Social pela Universidade de Columbia, dos Estados Unidos. Desde que voltou do exílio, nos anos 80, tem combinado a vida acadêmica com a militância em ONGs, dedicando-se também a pesquisas sobre antropologia da religião, sociedade civil, segurança pública e Direitos Humanos. Foi diretor do ISER (Institutos de Estudos da Religião) por duas vezes e atualmente coordena a área de pesquisa Violência, Segurança Pública e Direitos Humanos. É autor de diversos títulos nas áreas de Antropologia, Sociologia, Direitos Humanos e Segurança Pública. É diretor-executivo do Viva Rio desde sua fundação, em 1993, e ainda coordena o trabalho de campo da ONG no Haiti.

Carlos Costa – Liderança Comunitária

1016049_4897386964589_1531383419_n

Foto divulgação

Carlos Costa é jornalista e tem cinco filhos. Nasceu na favela da Rocinha, onde morou até 2008. É Diretor Geral do Jornal Rocinha Notícias e Presidente da ONG ROCINHA XXI. Trabalha no Viva Rio desde 1998, onde coordenou a área de Segurança Pública e Direitos Humanos e o Projeto de Mediação de Conflitos Urbanos – que teve papel decisivo nos conflitos da Rocinha, Guerra de Vigário Geral, Chacina da Baixada e conflitos do Morro do Alemão. Também integrou a equipe de coordenação e execução do Projeto Resgate com a Secretaria Nacional de Direitos Humanos entre 2007 e 2008. Atualmente faz parte da equipe de coordenação do PROTEJO (para jovens em vulnerabilidade social nas comunidades do Jardim Catarina e Salgueiro, em São Gonçalo, e Maré, no Rio de janeiro) e do PRONASCI/Ministério da Justiça.

Carlos Velloso – Ministro do Supremo Tribunal Federal

carlos_6_1_0_0_0

Foto divulgação

Carlos Mário da Silva Velloso nasceu em Entre Rios de Minas, MG. Foi Ministro do Superior Tribunal de Justiça, Presidente do Tribunal Superior Eleitoral e Presidente do Supremo Tribunal Federal. É Professor-Emérito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, da Universidade de Brasília, da Escola de Magistratura Federal da 1ª Região (TRF/1ª Região, Brasília, DF) e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP. É doutor “Honoris Causa” pela Universidade de Craiova, Romênia, e pelo Centro Universitário da Cidade do Rio de Janeiro. Integra diversas entidades culturais, dentre as quais se destacam a Academia Brasileira de Letras Jurídicas e a Association Française des Constitutionnalistes, de Paris. É co-autor de cerca de trinta livros jurídicos, além de ter vários livros editados em sua homenagem. É casado e tem quatro filhos.

 

Celina Carpi – Presidente do Movimento “Rio Como Vamos”

Foto divulgação

Foto divulgação

Celina Carpi graduou-se em Engenharia Civil pela UFRJ, em Direito pela Universidade Cândido Mendes e cursou MBA pelo European Institute of Business Administration – INSEAD, França. É membro do Conselho de Administração da Libra Administração e Participações S.A., holding controladora das empresas que formam o grupo Libra, das quais foi executiva por vários anos. Conselheira do Instituto Ethos, desde a sua fundação, é presidente do Conselho Deliberativo do Instituto AKATU. Também participa do Conselho de Responsabilidade Social da FIRJAN e da SAI – Social Accountability International, que promove o direito dos trabalhadores em todo o mundo. Empreendeu o “Rio Como Vamos”, iniciativa inspirada no programa que há dez anos promove a qualidade de vida na capital colombiana.

Celso Fernandes – Presidente da Visão Mundial Brasil

celso

Foto divulgação

Celso Fernandes, paulista de Ribeirão Preto, casado e pai de três filhos, tem formação acadêmica nas áreas de engenharia, administração e marketing. Ocupou posições executivas em diversas empresas brasileiras e internacionais, dentre as quais se destaca a IBM Brasil, em que atuou por mais de 20 anos. A partir de 2006, Celso Fernandes deu início à sua trajetória no Terceiro Setor, onde foi Diretor de Estratégia e Desenvolvimento Institucional do Comitê para a Democratização da Informática (CDI) e Diretor-geral da Casa Brasil (grupo CBM). Em fevereiro de 2009, Celso Fernandes assumiu o cargo de Diretor Nacional da Visão Mundial Brasil, organização que cuida do bem estar e desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens do país.

 

Dráuzio Varela – Médico e escritor

tn_280_651_Drauzio_Varella_011012

Foto divulgação

Dráuzio Varella é médico cancerologista, formado pela USP. Foi um dos fundadores do Curso Objetivo, onde lecionou química durante muitos anos. Como um dos pioneiros no tratamento da AIDS no Brasil, em 1986 iniciou campanhas no rádio que visavam ao esclarecimento da população sobre a prevenção à doença. Na Rede Globo, participou de séries sobre o corpo humano, primeiros socorros, gravidez, combate ao tabagismo, planejamento familiar, transplantes e diversas outras, exibidas no Fantástico. Em 1989, iniciou um trabalho de pesquisa sobre a prevalência do vírus HIV na população carcerária da Casa de Detenção do Carandiru. Atualmente, faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo. Dirige no Rio Negro um projeto de bioprospecção de plantas brasileiras. Escreveu vários livros, entre eles “Estação Carandiru”.

 

Edmar Bacha – Economista e Ex-Presidente do BNDES

bacha

Foto divulgação

Edmar Lisboa Bacha é sócio-fundador e diretor do Instituto de Estudos em Política Econômica da Casa das Garças, e consultor sênior do Banco Itaú BBA. Entre 1993 e 1994, foi membro da equipe econômica do governo, responsável pelo Plano Real. Foi presidente do BNDES, do IBGE e da ANBID, e professor de economia na PUC-Rio, EPGE/FGV, UnB, UFRJ, Columbia, Yale, Berkeley e Stanford. Foi também pesquisador no IPEA, Harvard e MIT, além de consultor do Federal Reserve, Bank of New York, Nações Unidas e Banco Mundial. É bacharel em economia pela Universidade Federal de Minas Gerais e Ph.D. em economia pela Universidade de Yale.

Einardo Bingemer – Coordenador do Projeto Latino-Americano de Pesquisa sobre Comunidades Terapêuticas (LATC Research)

download

Fotos divulgação

Einardo Bingemer nasceu em Buenos Aires, Argentina, onde se formou em Direito na Universidad del Salvador. Após uma breve passagem pela EBAP da FGV no Rio de Janeiro, completou um MBA no INSEAD, França, retornando ao Brasil após dois anos, em 1971. Passou 26 anos ocupando diversos cargos no setor financeiro em empresas como o Citibank NA, L’Óreal, Grupo Othon, Brascan, Brasif, além de ter sido professor adjunto no Departamento de Economia da PUC-RJ. Ainda, durante 11 anos foi coordenador na América Latina da Fundação Porticus, em que trabalhava, dentre outros projetos, no campo de tratamento da dependência química, com ênfase no apoio às comunidades terapêuticas na região. Atualmente, desempenha as funções de Assessor para a América Latina da Obra Kolping Intenational e do Scalabrinian Migration International Network, além de coordenar o LATC Research (Latin American Therapeutical Communities Research Project), que abrange investigações na Argentina, Brasil, Peru, México e Colômbia sobre a eficácia das comunidades terapêuticas do ponto de vista estatístico em matéria de reabilitação e tratamento de dependentes de drogas.

Ellen Gracie – Ministra do Supremo Tribunal Federal

ellen

Foto divulgação

Natural do Rio de Janeiro, Ellen Gracie é Ministra do Supremo Tribunal Federal desde 2000. Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e cursou pós-graduação, em nível de especialização, em Antropologia Social pela mesma universidade. Foi Diretora-fundadora da Escola Superior da Advocacia da OAB/RS e procuradora da República, além de presidir a Comissão de Estudos e Cursos do TRF/4ª Região – onde participou da Comissão Permanente de Magistrados do Centro de Estudos Judiciários do Conselho da Justiça Federal. Em 27 de abril de 2006, tomou posse no cargo de Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça. É professora de Direito Constitucional da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, membro do Conselho Consultivo da GLIN – Global Legal Information Network e da International Association of Women Judges (AWJ) e jurista em Residência da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Joaquim Falcão – Diretor da Escola de Direito da FGV

joaquim falcao

Foto divulgação

Doutor em Educação pela University of Génève e LLM pela Harvard Law School, Joaquim Falcão é graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Entre junho de 2005 e junho de 2009 foi conselheiro do Conselho Nacional de Justiça. Atualmente é Diretor da Escola de Direito do Rio de Janeiro da Fundação Getulio Vargas, Professor de Direito Constitucional e de Reforma da Justiça, Vice-Presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Diretor da Revista de Direito Administrativo e Vice-Presidente do Instituto Itaú Cultural.

João Roberto Marinho – Vice-presidente das Organizações GLOBO

joao roberto

Foto divulgação

João Roberto Marinho é o terceiro filho de Roberto Marinho. Iniciou sua carreira de jornalista no jornal O Globo, onde exerceu várias funções. Foi Diretor Geral da Fundação Roberto Marinho, instituição filantrópica dedicada a projetos culturais e à educação. Atualmente, João Roberto é Vice-Presidente do Conselho de Administração e Vice-Presidente Editorial das Organizações Globo, sendo responsável pelo direcionamento estratégico das empresas, por relações institucionais e pela sua orientação editorial. João Roberto também é Vice-Presidente da Associação Nacional de Jornais e da Associação Brasileira de Rádios e Televisão. É casado e tem três filhos.

Jorge Hilário Gouvêa Vieira – Advogado

jorge hilrio gouva vieira

Foto divulgação

Jorge Hilário Gouvêa Vieira formou-se advogado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde foi Professor de Direito Comercial e Chefe do Departamento de Ciências Jurídicas. Trabalha no Escritório de Advocacia desde 1961. Foi Diretor e Presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Presidente do Instituto de Resseguros do Brasil, Secretário de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro e Presidente do Banco do Estado do Rio de Janeiro (BANERJ). No setor privado, foi membro do Conselho de Administração de diversas sociedades no ramo de seguros, petróleo, mineração, transportes ferroviários, transportes aéreos e de Instituições Financeiras. Tem especialização em Direito Empresarial, Direito Tributário, Legislação do Mercado de Seguros e de Capitais.

Jorge da Silva – Coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro e ex-chefe Estado Maior da PMERJ, doutor em sociologia

JORGE DA SILVA

Foto Divulgação

Nascido e criado no hoje chamado Complexo do Alemão, Jorge Da Silva entrou para a Polícia Militar aos dezessete anos. É graduado em Direito e em Letras, mestre em Ciência Política e em Língua Inglesa, doutor em Ciências Sociais (UERJ) e com pós-doutorado na Universidade de Buenos Aires. Professor-adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, atualmente coordena estudos e pesquisas sobre Ordem Pública, Polícia e Direitos Humanos e é pesquisador convidado do Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas da Universidade Federal Fluminense. Na vida pública, além de ter sido subsecretário de Estado e chefe do Estado Maior Geral, foi coordenador setorial de Segurança, Justiça, Defesa Civil e Cidadania do Governo do Estado, presidente do Instituto de Segurança Pública/ISP, corregedor da Corregedoria Geral Unificada das Polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros e, posteriormente, secretário de Estado de Direitos Humanos. Tem seis livros publicados.

José Murilo de Carvalho – Doutor em ciência política, professor titular do IFCS/UFRJ e membro da Academia Brasileira de Letras

josemurilo

Foto Divulgação

José Murilo de Carvalho é historiador, pesquisador e professor, e, desde 2004, membro da Academia Brasileira de Letras. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ. É membro do PEN Clube do Brasil, sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e da Academia Brasileira de Ciências. Com diversas premiações ao longo da vida, destacam-se o Prêmio Jabuti – da Câmara Brasileira do Livro, para o livro A Formação das Almas, em 1991 -, a Medalha de Rui Barbosa, em 2003, o Prêmio Casa De Las Américas – para o livro A Cidadania no Brasil: o Longo Caminho, em 2004 – e o Prêmio Almirante Álvaro para Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), em 2009.

Lilia Cabral – atriz

lilia-cabral

Foto Divulgação

Lília Cabral Bertolli é natural de São Paulo. Começou a estudar Belas Artes e depois cursou Arte Dramática na USP, profissionalizando-se em 1980. Começou a carreira na peça Feliz Ano Velho, de Marcelo Rubens Paiva. Estreou na TV em 1981. Seu currículo inclui 22 novelas, quatro minisséries e mais de dez participações em programas de Televisão. Além disso, a atriz já recebeu mais de dez prêmios por sua atuação no teatro e na TV. Em 2007, foi finalista do International Emmy Awards, em Nova York, na categoria melhor atriz por seu papel em Páginas da Vida, novela de Manoel Carlos.

Luiz Alberto Gomes de Souza – Sociólogo, liderança leiga da Igreja Católica

schulschlufests05003vz1

Foto Divulgação

Luiz Alberto Gómez de Souza, gaúcho, é Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, Mestre em Ciência Política pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais e Doutor em Sociologia pela Universidade de Paris. É funcionário da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, chefe do Escritório para a América Latina e o Caribe do Departamento de Desenvolvimento da FAO em Roma, assessor de movimentos sociais e religiosos e professor de sociologia e de política em Universidades do Rio de Janeiro. Tem mais de cem artigos publicados em vários países sobre educação, religião, política, direitos humanos e juventude. Foi diretor do Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais e agora dirige o Programa de Estudos Avançados em Ciência e Religião da Universidade Candido Mendes.

Maria Clara Bingemer – Decana da Faculdade de Teologia da PUC-Rio

MariaClaraBingemer

Foto Divulgação

Professora e pesquisadora do Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Maria Clara Lucchetti Bingemer é Doutora em Teologia Sistemática pela Pontifícia Universidade Gregoriana, Roma. Atualmente é decana do Centro de Teologia e Ciências Humanas da PUC-Rio. Durante dez anos dirigiu o Centro Loyola de Fé e Cultura, unidade complementar da Vice-Reitoria Acadêmica da PUC-Rio. É autora e organizadora de diversos livros, sendo os mais recentes Pecados (org.), Virtudes (org.), Violência e Religião, Os dez Mandamentos, todos lançados pela Editora PUC-Rio/Edições Loyola. A escritora tem também várias obras traduzidas para outros idiomas, editadas no exterior.

Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça – Ensaísta e poeta, membro da Academia Brasileira de Letras

400px-Marcos_Vilaca_(2011)

Foto Divulgação

Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça é advogado, jornalista, professor, ensaísta e poeta natural de Nazaré da Mata, Pernambuco. Membro da Academia Brasileira de Letras desde 1985, presidiu a ABL no biênio 2006/2007. Ingressou no magistério em 1958, quando foi professor de História do Brasil, no Ginásio de Limoeiro. No ensino superior é professor concursado de Direito Internacional Público e Direito Administrativo na Universidade Federal de Pernambuco. Fez cursos na Universidade de Harvard e foi Ministro do Tribunal de Contas da União, do qual foi presidente em 1995. Também foi membro do Conselho Diretor da Organização Latino-Americana e do Caribe das Entidades Fiscalizadoras Superiores e Vice-Presidente da International Organization of the Supreme Audit Institutions – INTOSAL.

Paulo Teixeira – Deputado Federal

Paulo_Teixeira

Paulo Teixeira – Deputado Federal

O deputado Paulo Teixeira, mestre em Direito Constitucional, graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Foi vereador em São Paulo, deputado estadual, subprefeito de São Miguel Paulista e secretário de Habitação da capital paulista. É autor da lei que, na década de 90, autorizou o governo paulista a distribuir agulhas e seringas para usuários de drogas injetáveis para diminuir a transmissão do vírus da AIDS e, por conta desta iniciativa, participa de congressos nacionais e internacionais sobre drogas, AIDS e políticas de redução de danos. O deputado acredita que a atual política de combate às drogas estigmatiza usuários casuais, lota cadeias com pessoas de baixa periculosidade, não reduz o consumo destas substâncias e não combate grandes criminosos, que, para ele, causam mais mortes do que as drogas em si.

Pedro Moreira Sales – Presidente do Conselho Itaú Unibanco

pedro

Foto Divulgação

Pedro Moreira Salles é graduado “magna cum laude” em Economia e História pela Universidade da Califórnia. Cursou o programa de Mestrado em Relações Internacionais da Universidade de Yale e o Owners/President Management Program, da Universidade de Harvard. Atualmente é presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco Banco Múltiplo S.A., Diretor Geral da Brasil Warrant Administração de Bens e Empresas Ltda. e membro do Group of Fifty – Conselho Latino-Americano mantido pelo Carnegie Endowment for International Peace e o Inter-American Dialogue, em Washington D.C.. É membro, ainda, do Conselho Deliberativo do INSPER e Vice-Presidente do Conselho de Administração da Fundação OSESP.

Regina Maria Filomena Lidonis De Luca Miki – Coordenadora do CONSEG e ex-Secretaria de Defesa Social da Prefeitura de Diadema

regina_miki

Foto Divulgação

Regina Miki nasceu em Mairiporã, São Paulo. É bacharel em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas, com especialização, dentre outras áreas, em Direito Constitucional, pela Escola Superior de Direito Constitucional, e em Segurança Pública, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Foi assessora jurídica da Câmara dos Vereadores e assessora da Secretária de Assuntos Jurídicos da cidade de Diadema, São Paulo. Em 2002, tornou-se Secretária de Defesa Social do município – onde coordenou o planejamento e a execução de políticas públicas voltadas à Segurança Pública até 2009. Desde então é assessora especial do Ministro da Justiça Tarso Genro, e foi coordenadora geral da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (CONSEG) no ano de 2009.

Regina Novaes – Antropóloga, ex-presidente do Conselho Nacional de Juventude

Regina_Novaes_interior

Foto Divulgação

Regina Novaes fez graduação em Ciências Sociais e Mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutorado em Ciências Humanas pela Universidade de São Paulo. Já foi professora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do IFCS, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e editora da Revista Religião e Sociedade. Foi Secretária Nacional de Juventude – Adjunta e Presidente do Conselho Nacional de Juventude. Atualmente, como pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisas, prossegue desenvolvendo o Projeto Juventude, Identidades e Expressões Culturais. É Consultora do IBASE (Instituto Brasileiro de Análises Sócio-Econômicas), onde coordena a Pesquisa Juventudes Sul Americanas e também participa como consultora sênior do Informe sobre Juventude no Mercosul, em realização pelo PNUD/Nações Unidas. Publicou vários livros e artigos em revistas especializadas.

Roberto Lent – Neurocientista, doutor em ciências e professor titular da UFRJ

lent

Foto Divulgação

Roberto Lent possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pós-doutorado no Massachusetts Institute of Technology. É professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro titular da Academia Brasileira de Ciências, do Conselho Técnico-Científico da Capes – Ensino Básico e do Conselho Nacional da SBPC, além de ser diretor adjunto do Instituto Ciência Hoje. Chefia o Laboratório de Neuroplasticidade do Instituto de Ciências Biomédicas. Atua na área de Morfologia, com ênfase em Neuroembriologia, e na Divulgação Científica para adultos e crianças, com livros publicados para ambos. Escreve regularmente para a revista Ciências Hoje On Line e outros veículos.

Rosiska Darcy de Oliveira – Escritora e co-presidente do movimento “Rio Como Vamos”

rosiska-menor1

Foto Divulgação

Presidente-executiva do Rio como Vamos, Rosiska Darcy de Oliveira é escritora e jornalista. Doutora em Educação pela Universidade de Genebra, onde lecionou por 10 anos, fundou e é diretora do Instituto de Ação Cultura. No governo do Rio de Janeiro foi assessora especial do professor Darcy Ribeiro para a área de educação. No Governo Federal presidiu o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher e representou o Brasil na Comissão Interamericana de Mulheres da OEA. Chefiou a delegação brasileira à Conferência Mundial sobre a Mulher, em Pequim, e integrou o Conselho Assessor sobre Mulher e Desenvolvimento do BID. É membro do Painel Mundial sobre Democracia e do Painel Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável da UNESCO. Além de autora de vários livros, colabora regularmente com os jornais O Globo e Estado de São Paulo. Preside o Centro de Liderança da Mulher e é membro titular do PEN Clube do Brasil. Recebeu, entre diversos prêmios e condecorações, a Medalha Rio Branco por serviços prestados ao Brasil no exterior e Personalidade Cidadania 2006 da UNESCO.

Zuenir Ventura – Jornalista
Foto Divulgação

Foto Divulgação

Nascido em Além Paraíba, no estado de Minas Gerais, Zuenir Ventura é jornalista e professor universitário há quase 40 anos. Foi editor do Caderno B e criador do suplemento Idéias, ambos no Jornal do Brasil, além de ser um dos fundadores da ESDI – Escola Superior de Desenho Industrial. Trabalhou como repórter, redator e editor em vários jornais e revistas. Ganhou o prêmio Esso de Reportagem e o Prêmio Wladimir Herzog de Jornalismo em 1989. É autor dos best-sellers 1968, O Ano que não Terminou e Cidade Partida. Escreve atualmente para o jornal O Globo e para a revista Época.